TOP Magazine

Um chef chamado Ipe

O que está por trás do criador do programa detox mais desejado das celebridades e jogadores de futebol

POR Melissa Lenz 5 MIN

14 ago

5 Min

Um chef chamado Ipe

POR Melissa Lenz

	

O que está por trás do criador do programa detox mais desejado das celebridades e jogadores de futebol

Ipe Aranha (Foto: Leo Martins)

“Nunca me imaginei chef de cozinha, quiçá referência em um segmento tão importante. O Detox veio para minha vida sem eu ter ido atrás”, afirma Ipe Aranha, 41. Gaúcho de Porto Alegre, em 2012 ele largou a carreira de advogado para se dedicar e aprender mais sobre estilo de vida saudável voltado à gastronomia. “Tive a sorte de trabalhar com Renato Caleffi e Bel Coelho, dois chefs incríveis e generosos que abriram realmente a porta de suas cozinhas para mim. Um com uma cozinha em que o alicerce eram produtos orgânicos e outra que a base era gastronomia contemporânea, com muitas técnicas. Realmente sou muito grato a eles”, conta. Ipe desenvolveu sua própria Dieta Detox, um programa de 5 dias que ajuda a eliminar as toxinas do organismo e a promover a limpeza dos órgãos vitais. Com tudo colhido de sua própria horta (#hortadoipe), em Vargem Grande Paulista, a dieta é natural e restritiva, à base de frutas, legumes, grãos integrais, oleaginosas e peixes de águas profundas e salgadas, temperos e ervas. Os pratos são entregues diariamente na casa dos clientes e são absurdamente deliciosos!

Homus Pink, de Ipe Aranha

Entre as adeptas mais famosas de seu Programa Detox estão Sabrina Sato, Fafá de Belém, Mariana Rios e Marina Ruy Barbosa. “Não me entenda mal, mas o Detox é um sucesso no sentido de fazer bem e ponto. É um ato de amor próprio!”, comenta. Se engana quem busca apenas a perda de peso. “O emagrecimento no Detox é uma consequência certa, como a fórmula de matemática 2+2 são 4”, diz. “A cliente que menos eliminou peso numa semana foi 900g e a que mais eliminou foi 6,4kg”, afirma.

Porém, o foco é outro: “O principal objetivo é resgatar funções vitais, recuperar funcionamento intestinal, sono, energia vital… É um programa alimentar que visa melhorar a saúde das pessoas”, conta ele, que recentemente introduziu seu método alimentar nas casas dos jogadores de futebol Willian Borges da Silva (Chelsea) e Marcelo Guedes (Lyon), na Europa. “Foi muito desafiador (…) Eles estavam atrás de mais saúde e melhora no desempenho”, observa. Confira o bate-papo completo com Ipe Aranha:

Quais os primeiros pratos que aprendeu a cozinhar na infância, lá na fazenda dos seus pais?

Ipe Aranha – Por incrível que pareça, um prato supertrivial e predileto entre os adolescentes: Arroz, Bife, Ovo e Batata Frita – o feijão eu levava pronto! Kkkk

 

Quais as memórias afetivas que você leva para suas receitas?

Ipe – Comidas caseiras ou hoje chamadas de comfort food. O arroz com galinha feito no fogão a lenha, o arroz carreteiro feito com as sobras do churrasco, a lasanha – todos pratos que a minha mãe Negra, a Tula, fazia com excelência.

 

Como foi a transição de carreira de advogado para um expert em alimentação desintoxicante? O que te inspirou e encorajou? Quais os primeiros erros e acertos até chegar aqui?

Ipe – Foi tudo muito orgânico. Nunca me imaginei chef de cozinha, quiçá referência em um segmento tão importante. O Detox veio para minha vida sem eu ter ido atrás. No início, poder tocar a SAÚDE das pessoas através da comida me laçou… E até hoje me ganha, pois isto para mim é o que me mantém chef… Ter o poder de cura nas mãos. Poder, através da comida que preparo, levar SAUDABILIDADE para vida de meus clientes, amigos e seguidores.

 

O que pode dizer que aprendeu de melhor com cada um dos seus mestres?

Ipe – Tudo! Tive a sorte de trabalhar com Renato Caleffi e Bel Coelho, dois chefs incríveis e generosos que abriram realmente a porta de suas cozinhas para mim. Um com uma cozinha em que o alicerce eram produtos orgânicos e outra que a base era gastronomia contemporânea, com muitas técnicas. Realmente sou muito grato a eles. A chef Dolly [Irigoyen] foi uma rápida passagem que me mostrou o quanto precisamos estar abertos a estas novas experiências e à culinária de outros países! Tudo é aprendizado…

 

Como a gastronomia funcional entrou para a sua vida?

Ipe – O Rio de Janeiro despertou em mim a paixão pelo lifestyle saudável e com esta paixão veio a Culinária Funcional.

 

De que forma a pandemia refletiu no seu business e quais as adaptações e aprendizados com ela?

Ipe – O início foi muito assustador! Fechei tudo e fui para meu sítio! Aos poucos percebi que muita gente se voltava para melhora da alimentação! Muitos DIRECTS! Muitas perguntas sobre saúde e imunidade! Muitos novos seguidores! Pessoas realmente interessadas! Um novo segmento de LIVES se abrindo… Enfim, o grande aprendizado o qual eu já tinha como CERTEZA é: sem SAÚDE não somos nada!

 

Como funciona a Cozinha do Ipe hoje? E o Mercado?

Ipe – Exerço esta função de Chef há 7 anos! Sendo 5 apenas como Chef! Sempre apenas com o Detox! Então meu trabalho sempre foi muito elitizado! Programas Detox Delivery e At Home, em que viajo o mundo todo fazendo Detox na casa de clientes. O Mercado surgiu com a pandemia e a certeza de que havia uma demanda reprimida com relação ao meu trabalho! Pessoas que não podiam ou queriam dispor do Detox começaram a pedir produtos disponíveis no Mercado da Cozinha do IPE. Os primeiros 15 dias foram assustadores! Quase virávamos noites para atender a demanda.

 

Quantos clientes você tem atualmente e o que eles mais procuram?

Ipe – Não faço ideia! São muitos! No início era emagrecimento! Hoje não exito em dizer que seja saúde! BINGO!!!!

 

Qual a parte que você mais gosta do seu trabalho?

Ipe – A de poder tocar a SAÚDE das pessoas através da comida que produzo! Me sinto com superpoder, sabe? É incrível o legado que o Detox traz!

Cream Cracker de Grão de Bico

Qual o serviço mais caro em seu portfólio?

Ipe – Sem sombra de dúvidas o Detox at Home, afinal, as pessoas que me contratam me têm na casa delas por um período X com inteira exclusividade! É uma dedicação única.

 

Como foi o seu trabalho recente na Europa junto aos atletas Willian Borges da Silva, jogador do Chelsea, e Marcelo Guedes, jogador do Lyon?

Ipe – Muito desafiador! O emagrecimento no Detox é uma consequência certa, como a fórmula de matemática 2+2 são 4. Contudo, nem o Marcelo e nem o William queriam emagrecer. Estavam atrás de mais saúde e melhora no desempenho. O Marcelo no 1º dia havia perdido 2kg! Me lembro de ligar para o Dr Samuel Dalle Laste com quem desenvolvi junto o atendimento do Marcelo e perguntar: E agora? O que fazemos? Mas foi mais simples do que pensei! Pequenos ajustes e o Marcelo voou! Quando cheguei em Londres para atender o William, já estava mais preparado!

 

Poderia citar mais alguns cases de sucesso com clientes conhecidos do público?

Ipe – Sabrina Sato? Fafa de Belém? Mariana Rios? Marina Ruy Barbosa? Silvia Braz? Paloma Bernardi? Mariana Kupfer? Ellen Roche? Mayana Neiva? Priscila Fantin? Nossa, tão difícil escolher um caso… Todos são cases de sucesso! Não me entenda mal, mas o Detox é um sucesso no sentido de fazer bem e ponto. É um ato de amor próprio!

 

Você lançou a farinha funcional que tem repercutido bastante. Poderia falar sobre ela e seus usos e benefícios?

Ipe – A farinha é um mix que lancei em parceria com a marca Giroil, que é produtora de várias sementes como Chia, Linhaça, TEFF e outros grãos! Foi um processo de meses ajustando a fórmula para conseguir agradar o cliente final. É uma farinha quente com bastante especiarias. Tem ingredientes incríveis e super saudáveis! Desde antiinflamatório como a Cúrcuma, termogênico como a Pimenta Caiena, rica em proteína vegetal e também se enquadra numa palavra da moda: é Low Carb. Realmente um produto que tenho orgulho de ter criado.

 

Onde é a sua horta? Quando tempo passa lá e o que você cultiva? (E o que falta cultivar?)

Ipe – A #hortadoipe fica no meu sítio em Vargem Grande Paulista. Está a 45km de SP, então o acesso é bastante rápido. Costumo fugir para lá sempre que minha agenda permite. Ultimamente só aos finais de semana. Tudo começou como uma brincadeira, pensei: Vou ter minha horta para uso da casa aos finais de semana! Comecei a cultivar verduras e legumes lá. Engraçado que me lembro de o corretor me dizer que naquele espaço não se criava nada. Na época isto quase foi motivo de desistência por aquele sítio. Mas com o tempo percebi que o lixo orgânico que criava na cozinha podia virar adubo, que o adubo orgânico é poderoso! Nisso criamos um ciclo sustentável com a ajuda do meu caseiro Arlindo. Hoje temos mais de 40 tipos de legumes e verduras! Temos canteiro de ervas, chás, PANCs que amo e muito mais. Temos até um pé de Pitaya.

Ipe colhe os produtos frescos e orgânicos de sua própria horta (#hortadoipe), no interior de SP

Seu cardápio detox é uma experiência de outro mundo. Alta gastronomia em cada uma das 7 refeições diárias. Conta quais foram seus experimentos até chegar a ele?

Ipe – Obrigado pela parte que me toca. Na verdade, tudo que construí relativo a receitas foi fruto de muito estudo, de uma especialização em NYC na Natural Gourmet Institute que foi de Food Therapy – a cura de doenças pela alimentação. Fora isto, devoro livros de receitas saudáveis e muitos chefs me inspiram, sejam de culinária saudável ou não.

 

Quanto tempo você leva para preparar o cardápio do dia e para quantas pessoas você entrega em cada programa?

Ipe – Iniciamos a cozinha as 5:30 da manhã e entregamos tudo a partir das 11h. Os “grupos” semanais variam de 10 a 15 pessoas. É um trabalho minucioso! Me preocupo com a estética, quero que chegue o melhor possível ao cliente.

 

Qual o objetivo do Cardápio Detox? O que as pessoas devem esperar dele? Ele ajuda a diminuir as medidas?

Ipe – O principal objetivo do Detox é a destoxificação e não a perda de peso, como muita gente acredita. Resgatar funções vitais, recuperar funcionamento intestinal, sono, energia vital… isto sim é foco do Detox, que não é uma dieta de emagrecimento. É um programa alimentar que visa melhorar a saúde das pessoas. Por isso levo tão a sério meu trabalho. Lembra da história do superpoder? Mas o Detox SEMPRE emagrece e reduz medidas! Mas isto é uma consequência dele! Já que resgatamos funções vitais! A cliente que menos eliminou peso numa semana foi 900g e a que mais eliminou peso foi 6,4kg.

 

Qual o maior engano que as pessoas cometem ao tentar emagrecer?

Ipe – Fazer dietas malucas sem carboidrato, sem frutas e verduras, super restritivas! Ninguém sustenta por muito tempo isso! As dietas são ferramentas para um objetivo, ex: preciso entrar em uma roupa daqui 10 dias! Ok, você pode fazer alguma destas dietas malucas e conseguirá o resultado. Mas passar 1 mês com uma restrição tão grande de micronutrientes, em geral, é loucura! Alimentação saudável não é dieta, é estilo de vida. Para mim hoje, por exemplo, me custa comer algo que não seja saudável. Tenho plena consciência dos danos que causará em mim! Mas também não me cobro, sou resiliente. Somos seres sociais.

 

Com qual frequência você oferece o detox e para quantas pessoas?

Ipe – Se estou em SP tem Programa Detox. Antes da pandemia já estávamos com uma semana fixa em Porto Alegre e pretendíamos expandir para CTBA, BH, RJ e BSB. Infelizmente tivemos que retroagir pois o mais importante era e é a saúde da minha equipe e minha.

 

Poderia contar aos leitores um segredinho das sopas detox? Que tal a irresistível sopa de ervilha com inhame defumado? Aliás, por que suas sopas são mais cremosas?

Ipe – A sopa de Ervilha com Inhame Defumada é a preferida da Sabrina também! Eu amo esta sopa porque ela é defumada mas também adocicada por conta da ervilha… Uso há 07 anos a Thermomix na minha cozinha, especialmente para Sopas. Esta máquina com tecnologia Alemã, permite uma cremosidade maior às sopas por conta da sua rotação potente! Tirando isso, é este mix de base de sopas que uso como: Inhame, Abobrinha, Chuchu…

 

O que você diria ser o maior segredo da sua cozinha?

Ipe – Vai parecer clichê minha resposta, mas prefiro ser tachado de clichê a responder algo que não traduza meu trabalho. O segredo da cozinha do Ipe é o AMOR! Amo o que faço! Mudei 180° minha carreira aos 35 anos por amor. Saber que posso ajudar pessoas através da minha comida me motiva a acordar muito cedo todos os dias. Cada Direct que recebo – e não são poucos, tento responder todos –, de que inspirei a mudança, de que desde que começou a me seguir perdeu X kg, resgatou autoestima, etc… me enche de energia e me faz seguir em frente!

 

Como descreve seus pratos?

Ipe – Minha culinária é muito simples… Pratos internacionais e regionais me inspiram; voar me inspira; ver o por do sol; enxergar; rir; olhar no olho… Andar me inspira em especial porque quase fiquei sem andar… E quando vejo tudo isso! Acordar, dormir, viver… São minhas fontes! E tudo isso é elementar, mas básico! Então acho que minha culinária é simplista! Adoro pegar receitas tradicionais e transformá-las em saudáveis! Quando dá certo: BINGO! Abro aquele sorrisão de orelha a orelha!

 

O que inspira os visuais deles?

Ipe – Minha inspiração é a vida. Como passei por um episódio de quase morte, tive uma tuberculose cerebral em que 87% das pessoas morrem ou ficam com sequelas graves e, muito rápido passei por isso e voltei ao meu propósito, tudo me inspira/ Como disse lá em cima, o simples me inspira! Não considero minha culinária rebuscada esteticamente, mas sim feliz, alegre, viva! Traduz como eu sou na vida.

 

Que dicas você daria para quem quer aprender a cozinhar como você?

Ipe – Me manda um Direct e vem trabalhar comigo! Minha cozinha está sempre aberta. Acredito na frase: Dividir para multiplicar! Mas se tivesse que dar uma dica seria: descubra se cozinhar é o seu propósito! É isso que faz você fazer tudo da forma mais perfeita possível. Tem que ter AMOR! Tem que ter TESãO! Tem que brilhar o olho! Tem que limpar chão, lavar louça, carregar caixas… E quando isto está relacionado ao seu propósito, fica fácil, leve.

 

Quem são os chefs que você mais admira?

Ipe – Nossa, pergunta difícil. Renato Caleffi me inspira, Bel Coelho, Helena Rizzo! Adoro a forma de cozinhar do Chef Gus Young, ex-Bagatelle e sócio do Bacuri (fez Mestre do Sabor). Falando no programa, Diego Gimenez é um puta chef. Estou apaixonado por uma chef Carioca que chama Marina Mattos, especializada em Fogo. E sempre, quando penso em culinária saudável, Patrícia Helu. Hoje, no Brasil, mais especificamente em Porto Alegre, tem um restaurante que, para mim, é um dos melhores do mundo no quesito saudável. É do meu amigo Tobias Chanan e se chama Urban Farmcy. Projeto INCRÍVEL, de cabo a rabo! Comida excelente, pilares consistentes. Fora do Brasil, amo o trabalho do chef Matthew Kenney. E, fechando, uma grande fonte de inspiração, é o restaurante FARMACY em Londres, sensacional!

 

Como é o seu dia a dia quando não está cozinhando? Seus principais hobbies e interesses?

Ipe – Quando não estou cozinhando? Na cozinha… risos! Brincadeira à parte, amo estar com meus cachorros – estou com 5 (2 Frenchie, 1 Galgo Mini, 1 Doberman e 1 Pitbull). Amo estar com pé na grama… Fazer yoga virou um hábito e mudou minha vida. Sou viciado em exercícios também. Me convida para fazer atividade física que sou facinho! E viajar… Um dos grandes legados que a vida nos deixa… Conhecer novas culturas, pessoas, visuais, amo!

O que quase ninguém sabe sobre o Ipe?

Ipe – Muita gente me vê como um cara requintado por ser casado com o Embaixador da Louis Vuitton, Darlei Bittencourt, há 15 anos. Mas a grande verdade é que sou um cara muito simples que valoriza pequenas coisas, que ama fugir para Caraíva-BA para repor energias, que não troca o dia pela noite… Enfim, sou muito aberto e não escondo segredos. Não gosto de jogos ou de meias palavras. Sou reto e direto.

 

Quais os próximos planos e expectativas?

Ipe – Dominar o mundo vale? Risos… Acabamos de fazer uma expansão física em SP e isto tem tomado bastante tempo. Além disso, criamos o Mercado da Cozinha do Ipe, e este projeto tem me deixado muito feliz, pois permite que outras pessoas tenham acesso à minha comida! Uma comida onde a consciência está intrínseca! Onde o pilar SAUDABILIDADE reina soberano! Estamos numa fase de fortalecer o Mercado! Mas tem muita coisa boa que poderá vir disso! Algumas já acontecendo, mas ainda não posso falar… NDA sabe?!

 

Ipe em 3 palavras?

Ipe – Simples, feliz e grato

Ipe

 

  • COMPARTILHE
VOLTAR AO TOPO