TOP Magazine

Dicas culturais de uma art advisor

Fernanda Ingletto Vidigal lista 5 aliados durante a quarentena

POR Melissa Lenz 5 MIN

04 Maio

5 Min

Dicas culturais de uma art advisor

POR Melissa Lenz

	

O que começou como hobby no Instagram transformou-se em um negócio de consultoria em arte contemporânea. À frente da 2 Art Lovers desde setembro de 2017, a art advisor e colecionadora Fernanda Ingletto Vidigal orienta novos colecionadores na compra e formação de coleções com identidade, buscando como referência os principais destaques em feiras internacionais do segmento. Ela, que também organiza grupos de viagens para bienais, feiras e ateliês de artistas nas cidades mais artsy da Europa, aproveitou o período de isolamento social para dar 5 dicas para os leitores da TOP. Confira:

1. Livro: Em busca do sentido, de Viktor E. Frankl

No momento estou lendo o livro “Em busca de sentido”, de Viktor E. Frankl. O autor é’ um psicólogo austríaco que descreve suas observações comportamentais na situação limite dos presos nos campos de concentração durante a Segunda Guerra Mundial. A narrativa revela o que é ser humano e como transcender em situações de grandes dificuldades e stress. Durante a trama, fica evidente que, inerente ao sofrimento, há uma conquista – a conquista interior da busca pelo sentido da vida no dia a dia.

2. Exposição virtual: “Antologia de Arte e Arquitetura”

Uma exposição online imperdível é “Antologia de Arte e Arquitetura”, que está montada no galpão da galeria Fortes D’aloia & Gabriel. Com a curadoria da arquiteta Sol Camacho, que busca apagar os limites entres artes visuais, arquitetura e design, a mostra reúne 100 itens, desde a obra Skin Selfie (2019) de Jac Leirner à cadeira FDC1 (1930) de Flávio de Carvalho. Confira a mostra em: http://aaaonlineviewing.com.br/

3. Artista: Maxwell Alexandre

Um artista para ficar de olho é o carioca Maxwell Alexandre, que teve uma de suas telas gigantescas como destaque na exposição Histórias afro-atlânticas, que aconteceu em 2018 no Masp. Nascido na Rocinha, em 1990, ele se formou em Design pela PUC-RJ e retrata em seus trabalhos as suas vivências cotidianas pela cidade e pela favela, onde mora e trabalha. O suporte de suas telas varia desde lonas de piscina, portas de madeira até esquadrias de ferro, onde cria personagens anônimos em situações recorrentes na favela. São pinturas em grande formato nas quais os corpos negros são apresentados de forma empoderada, mas também em momentos de confronto. O artista é representado pela galeria A Gentil Carioca e se apresenta sempre como destaques nas feiras internacionais.

4. Documentário: The Price of Everything

Um documentário para quem gosta de arte chama é The Price of Everything, dirigido por Nathaniel Kahn. A obra cinematográfica questiona o que faz um trabalho de arte se tornar um grande sucesso e de onde vem o seu valor. Exibe cenas dos estúdios de artistas como George Condo e Njideka Akunyili Crosby, além dos famosos leilões milionários da Sotheby’s.

5. Curso: Casa do Saber

Eu estudo arte há’ muito tempo e existem alguns cursos que sempre valem a pena para aprender um pouco mais. A Casa do Saber oferece alguns com o grande professor e artista Danilo Oliveira. Fabio Faisal, Agnaldo Farias e Magnólia Costa também são grandes nomes que ministram cursos para os amantes de arte.

Veja as Fotos

  • COMPARTILHE
VOLTAR AO TOPO