TOP Magazine

02 out

Neymar Jr

Vamos combinar: para nossa felicidade, ele acerta muito mais do que erra. E quando erra, é simplesmente tentando acertar... Tenho certeza, Neymar, que você ainda vai nos dar muitas e muitas alegrias. vai em frente, menino, o mundo é seu...

POR Glória Maria 7 MIN

02 out

7 Min

Neymar Jr

POR Glória Maria

	

Não sou fanática por futebol e fui
conhecendo o Neymar aos poucos:  a cada jogo, a cada gol e, claro, a cada mudança de visual. Fiquei encantada com o jeito alegre e irreverente daquele menino encarar a profissão e a vida. Como todo mundo, aprendi a história dele: menino pobre nascido em Mogi das Cruzes, criado na Baixada Santista, São Paulo.

Desde os 11 anos de idade respira futebol. Venceu, ganhou títulos, ficou rico, mas nunca perdeu o foco, a simplicidade, o entusiasmo e a paixão pela bola. Com o tempo ficamos mais próximos e entendi por que ele é amado por tanta gente. Neymar é esperto e vai descobrindo os mistérios da vida no toque da bola, nas brincadeiras com o filho de 7 anos e, lógico, nas batidas do seu coração de aquariano apaixonado. 

Generoso, está sempre com a sua turma de fé, irmãos camaradas. Mas, é claro, não perde de vista a garota amada. Quem já teve 26 anos sabe muito bem como é essa fase. Pobre ou rico, com sucesso ou não, é um tempo de buscas, de perguntas sem muitas respostas. Um tempo em que a gente procura descobrir quem realmente é e o que quer. Por que com o Neymar seria diferente? 

Vamos combinar: para nossa felicidade, ele acerta muito mais do que erra. E quando erra, é simplesmente tentando acertar. Admiro o amor e a cumplicidade que ele tem com a família. Adoro sua alegria verdadeira e a capacidade de superação que tem. Um homem-menino que vibra com a bola, mesmo com o coração do país batendo no ritmo de seus pés. Um homem-menino que não tem medo de amar. Imagina, ele sonhava dar o exemplo para o filho sendo um campeão sempre e queria ser admirado pelo mundo, e quem não quer? Adoro o Neymar moleque. Uma vez fomos jurados em um programa de TV, e eu descobri seu lado mais brincalhão, nos divertimos muito. 

Conheci o Instituto Projeto Neymar Jr que ele criou para dar uma chance a famílias, crianças e adolescentes em situação de risco, na cidade onde cresceu, Praia Grande. Conversei com pessoas atendidas pelo Instituto, vi em cada olhar um brilho de esperança e lembrei que só podemos ser felizes de verdade quando nos preocupamos com a felicidade e com o bem-estar do outro. 

Tenho certeza, Neymar, que você ainda vai nos dar muitas e muitas alegrias. Vai em frente, menino, o mundo é seu.

– Glória Maria.

Bem, todo mundo tem uma definição para o Neymar: o jogador genial, o menino rebelde, o menino mimado. Todo mundo define você. Agora eu queria que você se definisse. Quem é o Neymar? Vamos começar por aí, tá?
É difícil me definir, não gosto muito de falar de mim… Mas o que tenho a dizer é que poucas pessoas me conhecem de verdade. As que me conhecem sabem quem sou, e é isso que vai importar. Hoje sou um cara público, e vivemos em uma geração em que todo mundo quer opinar sobre sua vida ou seu comportamento, o que acho errado. A única coisa com que me importo é quando falam do meu caráter, isso sim me incomoda… Porque meus pais se dedicaram a me educar para eu ter um bom caráter. 

Eu conheci o Instituto Projeto Neymar Jr, em Santos, passei o dia inteirinho lá, e vi a sua preocupação em ajudar de verdade crianças, adolescentes e famílias em situação de risco. Vi que é um trabalho sério e que você se dedica mesmo. Por que decidiu fazer esse tipo de trabalho, ajudar as pessoas? Acompanhei a tua visita, vi as fotos, o vídeo. Muito obrigado mesmo pela visita e pela participação no nosso leilão (julho de 2018). O Instituto é um sonho da minha família desde que eu me tornei atleta profissional. Meus pais sempre tiveram essa ideia de retribuir à sociedade, de alguma forma, tudo o que ganhei no futebol. No início, o projeto era mais modesto, mas foi crescendo, crescendo e se transformou no que é hoje! A gente lutou muito para construí-lo ali, no bairro onde cresci, porque a gente sabe da necessidade daquelas famílias. A minha viveu aquela realidade. E, graças a Deus, os primeiros frutos já estão aparecendo.

A vida de menino pobre te ensinou o quê?  Na verdade, eu não tinha muita noção do que era ser pobre ou não. Eu lembro somente quando nos faltava algo — por exemplo, bolacha. Uma vez, pedi à minha mãe para comprar e ela não podia me dar, porque não tínhamos dinheiro. Então falei para ela que um dia iria ter um supermercado só pra ter todas as bolachas. Óbvio que também aprendi a ir em busca dos meus sonhos e sempre acreditar em mim. 

Você acreditava que ia chegar aonde chegou? Tanto sucesso, tanta fama, tanto dinheiro? Não, eu só queria jogar bola… Sou apaixonado por futebol, hoje mais ainda. Sempre quis ser bom em tudo que faço, principalmente no futebol. Então me dediquei a ser o melhor, sem pensar em quem me tornaria. Sou grato por Deus ter me dado esse talento e ter conseguido conquistar tudo o que tenho hoje.

O que é sucesso pra você? Sucesso para mim é quando consigo conquistar os meus objetivos! Porque o sacrifício que faço para ir em busca deles é o que pouca gente consegue enxergar. Então, quando conquisto algo, fico extremamente feliz.

Fotos: Miro

Adquira seu exemplar da edição 234 da TOP Magazine nas principais bancas e livrarias do país, ou solicite pelo e-mail  [email protected]

Veja as Fotos

  • COMPARTILHE
VOLTAR AO TOPO