TOP Magazine

14 set

Concorrência fashion

"Não desenvolvemos produtos para fashion victims", diz CEO da Ferragamo Parfums

POR Milene Cardoso 4 MIN

14 set

4 Min

Concorrência fashion

POR Milene Cardoso

	

Salvatore Ferragamo é uma das mais importantes marcas de luxo made in italy do mundo. Fundado originalmente em 1927, e adquirido fama como sapateiro, o grupo – que pertence totalmente à família Ferragamo – conta com os principais designers, produtores e distribuidores de sapatos de luxo, artigos em couro, acessórios, fragrâncias e vestuário masculino e feminino.

Desde 2001, o grupo também possui a Ferragamo Parfums S.p.A., criada com a missão de se tornar o principal nome da perfumaria seletiva. Em outubro deste ano, a família de fragrâncias Signorina ganha mais um capítulo com o lançamento de Signorina Misteriosa. TOP conversou com o CEO da divisão de perfumes da Ferragamo, Luciano Bertinelli sobre a novidade. Ao bate-papo!

TOP Magazine: Como a marca se mantém no topo em um momento delicado de competição e crise? O que a faz ser tão única e desejada mundialmente?
Luciano Bertinelli: Nosso mundo é muito dinâmico e sobreviver nele é tarefa complicada. Mas, do nosso lado, temos um nome forte com mais de oitenta anos de trajetória. Então eu costumo dizer que não precisamos inventar história, nós já a temos. Isso nos faz únicos. Outro ponto é o nosso made in italy, o que significa qualidade, atenção aos detalhes e feito à mão que só a Itália tem. Nós gostamos que o produto fale, não usamos nenhum porta-voz. Somos uma das poucas marcas com essa atenção global que não investe em celebridades para trazer atenção às peças, porque nosso rosto é a própria criação. Além disso, somos extremamente importantes no mercado asiático, o mais importante do setor de beleza. Somos pioneiros nos negócios de beleza com o Japão e abrimos a primeira loja na China há vinte anos, por exemplo. Por fim, não desenvolvemos produtos para fashion victims, nosso foco é no clássico e atemporal. Respeitamos Cavalli e Versace, mas eles não são nossos competidores.

TOP Magazine: Então quem seriam seus principais concorrentes?
Luciano Bertinelli: Depende um pouco. Para fragrâncias, Hermès, Bvlgari, Prada e Gucci. Além de Dior e Chanel, os grandes jogadores, lógico.

TOP Magazine: E como funciona o desenvolvimento de uma fragrância Ferragamo?
Luciano Bertinelli: Há 15 anos, a família Ferragamo decidiu criar uma divisão totalmente dedicada para as fragrâncias, a Ferragamo Parfums. É uma companhia dentro da companhia. Assim, podemos passar por todas as etapas: briefing, desenvolvimento do produto, produção e vendas. Existe uma equipe interna destinada só para o briefing, que faz pesquisas de tendências e surge com novas ideias, focando no tipo de mulher que queremos atingir. Para o desenvolvimento, trabalhamos com designers externos que criam as embalagens ou casas de fragrâncias que produzem a essência. E aí começamos a produzir todos os componentes, da tampa ao logo, e contamos com uma companhia italiana que monta tudo. Daí vem a comunicação, as fotos e a modelo, a ideia visual do produto. Todos os processos da última parte – vender o produto – são verificados com nosso parceiro local, as lojas, a distribuição e até as atividades de marketings.

TOP Magazine: Quanto tempo isso leva?
Luciano Bertinelli: Da primeira etapa à ultima, quinze meses. O processo mais demorado é a escolha da fragrância – a família olfativa – que leva cerca de sete meses.

TOP Magazine: Quais são as maiores dificuldades do negócio de fragrâncias hoje em dia?
Luciano Bertinelli: Comparado há vinte anos, o mercado está mais lotado. Há cerca de 400 lançamentos de perfumes em um ano, praticamente um novo produto por dia no mundo. Isso é desafiador. A competição é incrível. Portanto, com tanta diversidade, se um perfume consegue sobreviver bem no mercado por mais de três anos, pode ser considerado um clássico. Ultimamente a duração é de seis meses a um ano.

TOP Magazine: Mas e o Chanel n°5? É um clássico desde o lançamento.
Luciano Bertinelli: Sim. É o perfume mais vendido no mundo. Mas vou te contar uma coisa. Algumas vezes são realizados “testes cegos”, ou seja, diversas fragrâncias são colocadas em frascos transparentes e cheiradas por quem quer que esteja fazendo o teste. E o Chanel n°5 quase sempre é a última opção. Porque ele não se trata da essência em si, mas do conceito, da embalagem, da história, do sonho. Você o compra para se sentir uma Marilyn Monroe, uma princesa. Mas o cheiro em si, não é ganhador. O conceito, sim. Mas é um caso único! Uma coisa é criar um clássico, outra é um mito. Chanel n°5 é um mito.

TOP Magazine: Como você enxerga o mercado brasileiro atualmente?
Luciano Bertinelli: Eu acredito que vocês têm um potencial extraordinário em termos de luxo e futuro. Mas agora está tudo bagunçado. Antigamente vocês eram os líderes dos BRIC (sigla que se refere a Brasil, Rússia, Índia e China, como destaques de desenvolvimento da economia mundial), a maior esperança daquele grupo. E, de dois anos pra cá, a corrupção, o impeachment e outros assuntos econômicos têm colocado o país em um patamar complicado. E, convenhamos, não é a melhor opção para uma empresa que pretende investir milhões de dólares. Além disso, vocês possuem muitas taxas. É surreal. Essas coisas não ajudam e o cenário brasileiro vira uma zona.

TOP Magazine: E os nossos gostos de moda e beleza?
Luciano Bertinelli: Os brasileiros são incríveis. Modéstia a parte, muito parecidos com os europeus. São um dos principais mercados de shampoo e cosméticos do mundo. Se vocês viajam e têm só um euro, não compram pão, mas um batom.

TOP Magazine: Quais são os produtos mais populares da divisão de beleza da Ferragamo?
Luciano Bertinelli: Somos relativamente novos na indústria de fragrâncias. Entramos no mercado em 2001 e eu entrei na empresa em 2002. Mas, no momento, posso dizer com certeza que o mais procurado é a família Signorina.

TOP Magazine: E agora estão lançando a última fragrância dessa linha, certo?
Luciano Bertinelli: Nós fizemos três capítulos dessa coleção pensando que a mulher passa por transformações em sua vida, às vezes até no mesmo dia. Ela nunca é a mesma. Inicialmente temos a Signorina com embalagem rosa para uma moça romântica e graciosa. Passados dois anos lançamos o Signorina Elegance, para uma mulher mais sofisticada e madura. Agora chegamos com o último elemento, o Signorina Misteriosa, uma fragrância ousada que celebra o segredo de uma jovem mulher que dita as regras de sua vida. A graça dessa coleção é fazer com que essa mulher possa ir trocando o perfume com o passar do dia, conforme as diferentes ocasiões e situações. Só não misture todos de uma vez. Rs.

Veja as Fotos

  • COMPARTILHE
VOLTAR AO TOPO