TOP Magazine

12 dez

Na Mira do Óscar

Ele é dono de uma das festas mais concorridas do país e, assim como na mais importante premiação do cinema, nela circula gente famosa da TV e internet. Com ingressos que podem chegar a R$ 2.500, Óscar Martins revolucionou o mercado festeiro do Brasil

POR Marília Aguena 3 MIN

12 dez

3 Min

Na Mira do Óscar

POR Marília Aguena

	

Antes de ter seu nome estampado em uma das festas mais desejadas do território nacional, Óscar Martins, de 28 anos, nunca tinha organizado nem comemoração de aniversário. O mais perto que chegou disso foram as recepções que armava em seu apartamento. O jovem é o dono da Festa Óscar, que acontece anualmente em Goiânia (GO), mas é conhecida e frequentada por gente de todos os estados, que paga até R$ 2.500 por uma única noite com comida e bebida premium à vontade. Mineiro de Uberlândia, ele morou até os 7 anos de idade na fazenda de seu pai, em Quirinópolis, cidade de 50 mil habitantes no interior de Goiás. Até se encontrar, fez de tudo. Formou-se em direito, mas tentou administração, agronomia, engenharia civil e de produção. Só que o espírito empreendedor sempre existiu, e com ele, a vontade de ser independente. Aos 17, já operava na Bolsa de Valores e até fez uma grana, mas, antes de atingir a maioridade, sofreu sua primeira queda financeira. No meio da curta carreira de empresário, teve ainda uma eleição municipal em que Óscar se candidatou a vereador em sua cidade, mas, com apenas 715 votos, não conseguiu se eleger e ficou como segundo suplente. “Sorte não ter ganho”, diz. Resiliente, abriu uma empresa de pré-moldados e voltou a ganhar dinheiro. Só que com a crise e a diminuição da demanda das construtoras, quebrou de novo. Nessa época, tinha apenas 20 anos. And the Óscar goes to… China. “Passei um mês em Guangzhou e Shangai. Na minha cabeça, eu ia descobrir algum produto que não tinha aqui, iria importar e ficar milionário”, conta. O plano não correu como esperado, embora tenha trazido algumas coisas para o país.

E continuou sua saga para encontrar algo que gostasse. Alugou maquinário agrícola para fazendeiros da região, abriu uma empresa de factoring, voltou a trabalhar com o pai… E, como o descontentamento é o primeiro passo na evolução de um homem, já diria um belo dia seu xará, Oscar Wilde, o Óscar de Goiânia não estava satisfeito. Ele queria se encontrar profissionalmente. E, numa viagem a São Paulo, teve um estalo. Sentado com amigos em um bar, experimentou uma cachaça com mel, percebeu que era a queridinha dos jovens e pensou que poderia fazer alguma bebida premium com cana-de-açúcar, já que há um alambique na fazenda de seu pai. Deu certo. A cachaça Óscar fez sucesso e ele decidiu fazer uma festa para lançá-la. Seria um evento para 500 pessoas, mas, graças ao trabalho de formiguinha do rapaz, a comemoração ganhou corpo e, quando se deu conta, 4.200 pessoas estavam na lista com ingressos comprados. Em 2014 nascia a primeira edição da Festa Óscar, que até hoje tem fama de inesquecível, com boa comida, bebida e gente bonita. Mas como confirmar tanta gente para um evento que estreava? “Já existia WhatsApp, mas preferi ligar para as pessoas, convidá-las mesmo. Pedia indicação de amigos e o grupo foi crescendo”, explica. A festa ficou maior que a própria cachaça. Hoje já há edições da party no famoso Réveillon de Trancoso, e Óscar planeja trazê-la para São Paulo. “Só falta sair um estudo do clima, mas deve ter uma edição paulista, sim.” E não pensem que não tem nada em comum com a premiação mais importante da Academia de Cinema, em Los Angeles. Com cerca de oito meses de preparação, exige muito esforço de Óscar, que viaja o mundo buscando referências nas principais parties do mundo. “Nós mudamos o cenário de festa open no Brasil. Agora que começaram a fazer grandes palcos e investir em iluminação. Mas fomos nós que trouxemos esse estilo europeu”, conta. No grande dia, o que se vê é um público AAA que chega de helicóptero e compra o ingresso às cegas, acreditando apenas na etiqueta da festa, sem saber sequer a programação ou o DJ que vai tocar. Finalmente Óscar se encontrou, revolucionou e se tornou referência no mercado festeiro, que estava carente de grandes eventos de luxo. E não para por aí: seu sonho de criar uma bebida premium também se tornou realidade, e ela deve ser lançada logo mais, no Réveillon de Trancoso.

  • COMPARTILHE
VOLTAR AO TOPO