TOP Magazine

19 mar

Moda Nada Descartável

Com boa ação e repleta de hits, Depeche Mode traz sua Global Spirit Tour ao Brasil

POR Badi Assad 3 MIN

19 mar

3 Min

Moda Nada Descartável

POR Badi Assad

	

 

Originalmente Depeche Mode era formado pelos músicos Vince Clarke (vocal e teclados), Martin Gore (vocal, guitarra, teclados) e Andy Fletcher (teclados). Porém, logo após o lançamento do primeiro trabalho do grupo Speak & Spell (1981), Vince lançou-se na carreira solo e foi substituído por Dave Gahan, que assumiu o papel de vocalista e líder da banda.   

Depeche Mode se traduz por “moda rápida, descartável”, e é uma mistura das influências de seus membros. Antes mesmo de existirem com esse título, Vince e Andy tinham formado o No Romance in China, com influências claras do gótico/pós-punk do The Cure. Quando conheceram Dave, ele cantava David Bowie pelas noites londrinas. Voilà. The Cure e Bowie. Uma mistura que realmente nos leva à uma combustão revigorante de estilos, embora nada descartável. 

A música do Depeche Mode já foi descrita como synth-pop, new wave, rock eletrônico, dance-rock e rock alternativo. Eles também já experimentaram gêneros como vanguarda, pop, soul, tecno, rock industrial e heavy metal. De toda forma e com tudo o que mesclam e traduzem, transformaram-se, de acordo com a imprensa da música internacional, na “banda eletrônica mais popular do mundo”, e a Rolling Stone os chamou de “a quintessencial banda pop dos anos 80”.

Com uma mescla de gêneros dessas, a personalidade do grupo não poderia ter tido um início diferente: gravaram uma demo e, em vez de enviarem para as gravadoras na procura de contrato para o primeiro lançamento, seguiam pessoalmente às reuniões e faziam-se ouvidos durante esse mesmo encontro. Se a gravadora pedisse para que deixassem a fita para avaliação, eles mandavam todos “fuck off” (num português claro “vão se foder”), complementando com “esta é a única que temos”, e partiam para a próxima reunião. O final da busca aconteceu com a visita à Mute Records, que acabou, pelo jeito, assinando contrato imediato, pois foram eles que lançaram o primeiro single do grupo Dreaming of Me. Depeche Mode lançou um total de 20 álbuns, vendeu mais de 100 milhões de discos em todo o mundo, teve 50 músicas no UK Singles Chart… Além disso, todos os seus discos de estúdio chegaram ao Top 10 do Reino Unido. 

A primeira vez que os ouvi não foi através de suas próprias vozes, mas por intermédio da artista norte-americana Tori Amos, cantando Enjoy the Silence em seu CD Strange Little Girls (2001)… Música perfeita para povoar o mundo particular da cantora, em que palavras como violência rompem silêncios e a descoberta do almejado está dentro do próprio abraço. 

Em 2013, Depeche Mode se uniu à luxuosa Hublot (relógios suíços) em uma campanha mundial para a arrecadação de fundos e conscientização sobre a necessidade de água potável por inúmeras comunidades espalhadas pelo mundo. Na Global Spirit Tour (2017), comprometeram-se a trazer água limpa para mais de 50 mil pessoas. Entre mundos obscuros onde a hostilidade impera, sempre encontraremos braços para acalmar corações necessitados. Depeche Mode: uma moda que veio para ficar.   

Depeche Mode – Global Spirit Tour
27 de março – Allianz Parque – São Paulo.

livepass.com.br

  • COMPARTILHE
VOLTAR AO TOPO