TOP Magazine

04 fev

FutebolSemPreconceito

Movimento contra a homofobia em campo inspira novas campanhas

POR Bárbara Souza 3 MIN

04 fev

3 Min

FutebolSemPreconceito

POR Bárbara Souza

	

Em 16 de janeiro, a icônica estátua do Pelé, em Santos, amanheceu vestindo uma camisa 24 do time brasileiro. A iniciativa, lançada pela LiGay (maior liga de futebol LGBTQIA+ do mundo) e pela agência AlmapBBDO, faz parte do movimento #FutebolSemPreconceito, que combate a homofobia em campo.

O movimento gerou bastante repercussão, inspirando novas campanhas que vestem jogadores com a 24 pelo fim da homofobia no futebol.

Para Luiz Sanches, CCO & Chairman da AlmapBBDO, é incrível ver uma iniciativa reverberar e inspirar outras ações semelhantes para outros times de futebol, a favor da diversidade em campo.

Até agora, os times Esporte Clube Bahia, Flamengo, Fluminense (com os jogadores Flávio Medeiros, Gabigol e Nenê, respectivamente) adotaram a camisa 24 em campanha patrocinada por uma marca de bebidas. O Corinthians também anunciou que usaria a 24. Além disso, o jornalista esportivo Mauro Beting lançou a hashtag #PedeA24, também na última semana, em campanha para a revista Corner, o que foi replicado por outros nomes do jornalismo esportivo.

“Ver outras ações acontecendo nos faz ter a certeza de que estamos no caminho certo. Queremos que as pessoas sejam menos preconceituosas e que os clubes e atletas possam ter voz ativa na luta por direitos iguais. Um número de camisa não determina a sexualidade de ninguém e muito menos as habilidades técnicas”, comenta o Presidente da LiGay, Josué Machado.

  • COMPARTILHE
VOLTAR AO TOPO