TOP Magazine

Escola de gigantes

Conheça a EBAC, escola de artes em São Paulo que promete desenvolver a economia criativa do país

POR Milene Cardoso 4 MIN

21 set

4 Min

Escola de gigantes

POR Milene Cardoso

	

Parece ironia, mas a crise que atormenta o Brasil foi fator primordial para a chegada de um novo conceito que vai gerar mudanças positivas na educação e na economia do país. Isso porque a EBAC, Escola Britânica de Artes Criativas, teve todo seu investimento vindo de fora e ganhou a disputa com Índia e China – outros possíveis países para expansão da escola – quando a nossa moeda desvalorizou em julho do ano passado. “O nosso objetivo é oferecer ensino de disciplinas criativas com qualidade mundial para desenvolver essa economia que possui tanto potencial. Os EUA têm a Parsons, a Inglaterra tem a Central Saint Martins e agora a América Latina tem a EBAC”, conta Mauricio Tortosa, diretor-presidente da escola.

Só o prédio em que está localizada, no coração da Vila Madalena, já valeria o interesse para conhecer o que ela oferece. Batizado de LAB e no coração criativo de São Paulo, a construção do arquiteto Isay Weinfeld é ampla, minimalista, ensolarada, com janelões imensos e toda conectada por terraços espaçosos, perfeita para abraçar as necessidades dos alunos. Mas ela é muito mais.

A escola trabalha nos eixos de computação gráfica, design, arte, cinema e TV, oferecendo cursos de graduação, técnicos e curtos. Entre as primeiras disciplinas oferecidas estão Design Gráfico, Ilustração, Efeitos Visuais para TV e Cinema, Animação em 3D e Modelling, Design de Aplicativos para Celulares e mais.

Os professores e coordenadores dos cursos são os maiores nomes e profissionais da indústria em suas áreas de atuação. Kiko Farkas, que tem como clientes BMW, Pão de Açúcar, Natura, SESC, Unilever, Embratur, Folha de S. Paulo, Cosac Naify, entre outros, comanda o Design Gráfico. Rico Lins, somando mais de 35 anos de experiências com atuações em Paris, Londres e Nova York e diversos prêmios e publicações mundo afora, comanda a Ilustração. Diego Araujo, que tem mais de 60 prêmios internacionais e fez o site da Rio 2016, considerado o maior web designer do Brasil, domina o curso de Direção e Arte Digital. Gabriel Nóbrega, responsável por toda a nova identidade visual da Rede Globo, com várias aberturas de novelas no currículo e prêmios em Cannes, é do Motion and Broadcast Design. Lincoln Soares, único do Brasil que ensina a desenhar aplicativos para celular, que fez o app da Gol e da Vivo, é o coordenador de Mobile Application Design. E por aí vai… “Aqui é a alfaiataria da educação. É possível, sim, estudar com qualidade no Brasil”, finaliza Mauricio.

+ www.ebac.art.br

Veja as Fotos

  • COMPARTILHE
VOLTAR AO TOPO