TOP Magazine

25 set

Bon Jovi emociona em SP

Banda americana incendeia o SP TRIP com chuva de hits e carisma do vocalista Jon Bon Jovi: “Aqui é melhor”

POR Simone Blanes 2 MIN

25 set

2 Min

Bon Jovi emociona em SP

POR Simone Blanes

	

 

“In These Arms”, “It´s My Life”, “Someday, I´ll Be Saturday Night”, “Wanted Dead or Alive”, “Sleep When I´m Dead”, “Keep The Faith”, “Bad Medicine”, “Have a Nice Day”… Foi assim, repleta de hits, a apresentação do Bon Jovi na noite de sábado 23, no Allianz Parque, em São Paulo. Única noite do festival SP TRIP com ingressos totalmente esgotados, o show da banda americana superou as expectativas do público paulistano, que a cada sucesso comentava: “esse show está mais legal do que o do Rock in Rio”. Também pudera! Jon Bon Jovi já entrou avisando. “Nos viram ontem na televisão, tocando no Rock in Rio? Este show vai ser melhor”. E foi. A começar pela energia sem fim do vocalista, que mesmo sem sua total potência de voz, mostrou o porquê ainda arrasta multidões por onde passa. Abriu com “This House is Not For Sale”, música título do novo álbum do grupo, lançado o ano passado, e que nomeia a turnê, mas não demorou muito para incendiar o público ao som das mais antigas “You Give Love a Bad Name”, “Born To Be My Baby” e “Lay Your Hands on Me”, sucessos da década de 80.

Carismático, Jon cantou, dançou, pulou, rebolou e ainda protagonizou uma cena pra lá de romântica com uma fã, Ana Paula Souza Blengini, que ao ser escolhida na plateia pelo irmão do vocalista, teve a chance de dançar de rosto colado e até beijar o cantor em “Bed of Roses”, sob o olhar de mais de 40 mil pessoas, que lotaram o estádio. Dali, mais hits, um atrás do outro, até o fim do show em que ensaiaram finalizar com “Bad Medicine”. Só que Jon não queria deixar o palco. Para o delírio de seus fiéis seguidores em sua bem-sucedida carreira que já soma 34 anos, o Bon Jovi voltou para entoar a esperadíssima balada “Always”, música pedida pela plateia do Rock in Rio, mas que Jon resolveu cantar por aqui. Ponto para São Paulo.

Seguiu então com “Living on a Prayer”, talvez a canção que mais faça as pessoas se lembrarem e sentirem falta do guitarrista Richie Sambora, que ajudou a eternizar os sucessos do Bon Jovi, mas saiu em 2013, sendo substituído por Phil X, agora bem mais entrosado à banda e que segura bem a bronca. Nada, porém, que fizesse qualquer um ali perder a empolgação e a sensação de estar participando de um dos melhores shows que o grupo fez até hoje no país. Ao final, ainda voltaram com “These Days”, e Jon agradeceu à sua audiência enrolado em uma bandeira do Brasil, prometendo voltar o ano que vem. Se depender dos brasileiros, Bon Jovi é e sempre será muito bem vindo em terras nacionais. Ainda mais, com um show assim, que definitivamente, entrou para a história.

Set List
“This House is Not For Sale”
“Raise your Hands”
“Knockout”
“You Give Love a Bad Name”
“Born to Be My Baby”
“Lost Highway”
“Born to Follow”
“Lay Your Hands on Me”
“In These Arms”
“New Year´s Day”
“Memory”
“Bed of Roses”
“It´s My Life”
“Someday I´ll Be Saturday Night”
“Wanted Dead or Alive”
“I´ll Sleep When I´m Dead”
“Have a Nice Day”
“Keep The Faith”
“Bad Medicine”

Bis
“Always”
“Living on a Prayer”
“These Days”

  • COMPARTILHE
VOLTAR AO TOPO