TOP Magazine

AS METÁFORAS DE ALICE

Em novo álbum, a cantora assume um alter ego mais revolucionário, de cabelo raspado e um repertório visceral. Agora, ela está pronta para o terceiro ato...

POR Melissa Lenz 10 MIN

14 jan

10 Min

AS METÁFORAS DE ALICE

POR Melissa Lenz

	

Uma artista conceitual. Assim é Alice Caymmi, 29. Envolta em suas questões, a cantora e compositora vai de Ofélia de Shakespeare a Electra de Sófocles ou de Eurípedes, e faz tudo virar uma metáfora de si mesma. Em seu novo trabalho, Electra (2019), fala de vida, morte, violência e perdão. Carrega, sim, o peso de um histórico familiar – é neta de Dorival Caymmi, filha de Danilo e Simone e sobrinha de Nana e Dori –, mas é definitivamente autora de seus próprios capítulos. E graças a si mesma e a seu inegável talento e alma lírica, pode ser revolucionária e romântica; é livre e intensa, e assume personagens sendo ela mesma, em sua mais pura essência. Ela é pop, é samba, é Alice Caymmi. E ponto final.

Confira matéria completa na edição 245 da TOP Magazine e entrevista na íntegra disponível no IGTV da @TopMagazine.

 

 

Veja as Fotos

  • COMPARTILHE
VOLTAR AO TOPO