TOP Magazine

12 dez

Angel Eyes

Este ano, Laís Ribeiro foi a escolhida para desfilar o icônico Fantasy Bra. E o lado de Adriana Lima e Alessandra Ambrosio, forma a poderosa trinca de Angels brasileiras da Victoria´s Secret. Direto da China, ela bateu um papo com TOP

POR Simone Blanes 3 MIN

12 dez

3 Min

Angel Eyes

POR Simone Blanes

	

 

Há 22 anos, a marca norte-americana de lingeries Victoria´s Secret revolucionou a moda. Não exatamente com alguma criação mirabolante usada por alguém muito célebre ou que entrou para a história por ter influenciado um tipo de comportamento. Mas sim com um desfile completamente diferente do que jamais se tinha visto em uma passarela: sai as modelos sérias, com carão e que faziam as vezes de cabide; entram as supermodels cheias de personalidades, livres, leves e soltas, extremamente lindas e sexys, em trajes diminutos, que munidas de asas – ou não – interagem com a plateia e com cantores de fama internacional que cantam ali, ao vivo. Não à toa, o Victoria´s Secret Fashion Show é denominado como um evento, e hoje, sem dúvida, um dos desfiles mais esperados do ano, pelas pessoas e pelas top models que aguardam ansiosas pela chance de estar na passarela da VS, ou ainda, quem sabe, virar uma das famosas Angels da marca de lingerie, que além do contrato milionário e da chance de representar a grife mundo afora durante o ano inteiro, ainda são tratadas como verdadeiras estrelas. Coisa que imagine, não é nada fácil de se conseguir. Sorte nossa, porém, que a grife gosta das brasileiras. Já teve Gisele Bundchen ostentando suas asas – e o Fantasy Bra, a peça mais icônica do desfile, ornado de pedras preciosas e que vale milhões de reais – , além de Adriana Lima, Alessandra Ambrosio e mais recentemente, Laís Ribeiro, que nascida no Piauí, é considerada uma das mulheres mais sexy do mundo pelo models.com. e representa a nova geração de Angels da VS. Há dois anos “coroada” com o cobiçado título, a morena foi escolhida para brilhar – literalmente – com o milionário Fantasy Bra, este ano avaliado em 6,5 milhões de reais no desfile da grife, em Xangai, na China. “Estou muito feliz e grata à família Victoria´s Secret por confiar em mim”, disse a modelo à TOP Magazine. Aproveitamos então para estender um pouco nosso papo com Laís, direto da China…

Ser Angel da VS é: uma honra e um reconhecimento. É um trabalho que exige empenho. Acordo cedo, cumpro com os compromissos e procuro dar o melhor de mim. Como a maioria das mulheres, preciso conciliar o trabalho, a casa e a família, mas me sinto abençoada pelas oportunidades que tem surgido. Mantenho os pés no chão e levo a vida normalmente.

Histórias inesquecíveis: ser escolhida para desfilar o Fantasy Bra me deixou muito emocionada. É um sonho que se realizou. E o ano em que fui homenageada com um vídeo lindo exibido durante o desfile, um ano após não ter conseguido desfilar por conta de uma torção que tive no tornozelo.

O backstage: É uma produção grandiosa, o momento mais esperado do ano e por isso a gente se emociona, se entrega e dá o melhor de si. Aproveitamos cada momento porque tudo passa rápido. Somos realmente como uma família.

Amiga querida: Adriana Lima é uma grande parceira desde o início. Uma mulher que, além de linda, é guerreira e generosa.

Vestir asas dá uma sensação de: Missão cumprida

Representar o Brasil na VS é: Uma grande responsabilidade!

Ser sexy é: quando estou bem comigo mesma. Uma produção ajuda sim você a se sentir mais sexy. Um vestido que deixe a silhueta bonita, ou uma boa maquiagem, por exemplo, te fazem se sentir mais feminina e confiante, e isso é ser sexy na minha opinião.

  • COMPARTILHE
VOLTAR AO TOPO