TOP Magazine

Alta joalheria

Conheça as 10 joias mais caras do mundo

POR Redação 2 MIN

27 jun

2 Min

Alta joalheria

POR Redação

	

10º lugar – Broche Empress Eugenie – Foi feito pelo artista François Kramer em 1855 para a mulher de Napoleão III, a imperatriz Eugenie. Foi comprado pelo Museu do Louvre por US$ 10,5 milhões em abril de 2008. A aquisição foi feita em uma disputa fechada da Christie’s, em Nova York, e teve o objetivo de levar a peça de volta à França.


9º lugar – Diamante Rosa – Foi arrematado em um leilão da Christie’s por US$ 11,8 milhões em dezembro de 2009 em Hong Kong, na China. O exemplar foi obtido na África do Sul e sua cor rosa vem da exposição ao calor e à pressão ao longo do tempo.


8º lugar – Amor à Primeira Vista – Conhecida como Love At First Sight, esta peça, em forma de coração e com 56,15 quilates, foi arrematada em Genebra, na Suíça, por US$ 11 milhões. Agora a joia faz parte da coleção da Coroa Britânica.


7º lugar – Tiara de diamantes e esmeraldas – A peça, que pertenceu à coleção da princesa Katharina Henckel Von Donnersmarck e foi criada por volta do ano de 1900, tinha valor estimado de US$ 10 milhões, mas foi arrematada por US$ 12,2 milhões.

6º lugar – Bracelete em forma de pantera – A pulseira da Cartier, feita em 1952, foi usada uma única vez pela duquesa de Windsor Wallis Simpson, cujo caso de amor com o rei Edward 8º levou à sua abdicação em 1936 no Reino Unido. A peça foi comprada em Londres, em novembro de 2010, em um leilão da Sotheby’s por US$ 12,4 milhões.


5º lugar – Bvlgari – Feito com duas pedras coloridas, que ficam sobre um anel, o Bvlgari tem 9,72 quilates e data do início da década de 1970. O exemplar foi arrematado por um colecionador asiático, que não se identificou, por US$ 15,7 milhões em maio de 2010 em um leilão promovido pela Christie’s em Nova York, Estados Unidos.


4º lugar – The Perfect Pink – O Perfect Pink tem 14,23 quilates, tinha preço estimado em US$ 19 milhões e foi arrematado por um comprador anônimo por R$ 53 milhões em novembro de 2010, em Hong Kong. O valor foi o maior obtido por uma casa de leilões na Ásia, segundo a Christie’s, que vendeu a peça. Em quase 250 anos de história do leilão de joias, apenas 18 diamantes com mais de dez quilates com o rosa intenso foi colocado em disputa, segundo a Christie’s.


3º lugar – Diamante Wittelsbach – Arrematado na casa de leilões Christie’s em dezembro de 2008, o diamante Wittelsbach custou R$ 42,1 milhões. O diamante cinza-azulado é um raro exemplar de 35,5 quilates e é do século 17. O rei Philip IV da Espanha entregou a joia à filha, a Infanta Margarita Teresa, em 1664 como parte do seu dote.


2º lugar – Diamante Rosa Intenso – Empregado da casa de leilões Sotheby’s segura diamante rosa de 24,78 quilates, confeccionado sobre uma anel, que foi visto pela última vez no mercado há cerca de 60 anos. A peça foi vendida em 16 de novembro de 2010 por R$ 80,8 milhões (US$ 46,1 milhões) em Genebra, na Suíça, valor que bateu o recorde para uma joia vendida em leilão.


1º lugar – Hope Diamond – O Hope Diamond (Diamante da Esperança), cujo valor estimado é US$ 250 milhões, é fotografado entre o Heart of Eternity Diamond (Diamante do Coração da Eternidade, em português) à esquerda e o Blue Heart Diamond (Diamante Coração Azul) à direita. A peça foi encontrada na Índia cerca de 370 anos atrás e foi vendida ao rei Luis 14º, da França, em 1668. Desde então, a joia passou a ser chamada de French Blue e permaneceu na coleção da realeza francesa por cem anos. O Hope Diamond foi roubado e reapareceu em Londres, na Inglaterra, remodelado como observamos hoje e, em seguida, foi para Nova York para ser restaurado e limpo. Em 1958, a joia foi doada ao Museu de História Natural de Washington, nos Estados Unidos, onde permanece até hoje.

  • COMPARTILHE
VOLTAR AO TOPO