TOP Magazine

A Arte de Cuidar da Vida

Médico nutrólogo, apaixonado pela vida – e por carros –, Dr. Mauro Albuquerque ensina como priorizar o bem-estar por meio de tratamentos de prevenção. Vem saber...

POR Simone Blanes 5 MIN

16 jul

5 Min

A Arte de Cuidar da Vida

POR Simone Blanes

	

“Que o teu alimento seja o teu remédio e que o teu remédio seja o teu alimento”, já
dizia Hipócrates, considerado o pai da medicina. Sábias palavras, que, se avançarmos 2 mil anos, ainda se aplicam – e muito – à ciência de cura moderna. Pelo menos para o doutor Mauro Albuquerque que, assim como o médico grego, entende que a maneira mais eficaz de combater uma doença é tratar a sua causa. Como? Simples, pelo famoso “melhor prevenir do que remediar”. A sua metodologia de trabalho prioriza o bem-estar e a qualidade de vida, o que se consegue basicamente com alimentos certos e atividades físicas, dois pilares na prevenção de enfermidades crônicas. É essa a especialidade de Mauro, que há quatro anos se dedica à nutrologia e à medicina esportiva. “Fazemos o planejamento alimentar dos pacientes acompanhado de uma série de exames laboratoriais, testes de intolerância mediados por IgG total e até marcadores tumorais para estratificação de suspeitas de câncer. É fundamental obter o máximo de informações da pessoa para poder realizar um trabalho personalizado, e, assim, reduzir de forma significativa a chance de desenvolver alguma doença no futuro”, explica o médico, que ainda faz tratamentos ligados aos problemas hormonais e de depressão, fora a atuação em medicina esportiva, que melhora a performance e o desempenho não só de atletas, mas de praticantes de atividades físicas. Formado na Universidade Metropolitana de Santos, que escolheu cursar “para estar perto da praia”, ele sempre quis seguir o caminho da medicina. “Na família,
somos em dez médicos, inclusive meu pai”, diz. No internato – período em que o estudante tem contato real com a prática médica –, viu colegas desistirem, mas nada que abalasse sua incontestável escolha profissional. “Nunca tive dúvidas. Mas percebi que é mais fácil entrar na faculdade do que se manter nela”, diz. Mauro se manteve com louvor, iniciou residência em clínica médica na Beneficência Portuguesa e resistiu a todas as difíceis provas desta que é a mais nobre das profissões.
“Já trabalhei em UTI, em emergência, já tratei pacientes baleados, esfaqueados, intoxicados por chumbinho e de tudo que você pode imaginar”, relata, referindo-se especialmente ao Pronto-Socorro do Hospital Central de Embu das Artes, onde virava 48 horas de plantão aos finais de semana. “Era uma loucura”, lembra. Um dos maiores perrengues, porém, era negar atestado médico a pessoas que não estavam doentes, lá e nos dois anos em que atendeu na emergência do Hospital São Luiz. “Não dava de jeito nenhum. Dizia que era só em caso de doença infectocontagiosa. Passei um bom tempo peitando pacientes por causa disso.” Atualmente, a vida de Dr. Mauro está direcionada a outro foco. Embora chegue a trabalhar de 12 a 14 horas – ele atende de segunda a quinta-feira em sua clínica, M.Albuquerque, localizada no bairro de Higienópolis, em São Paulo – sexta-feira é day-off, quando aproveita para resolver assuntos pessoais,
além de se dedicar às muitas pesquisas. “Um dos estudos a que darei início agora, junto ao oncologista Dr. Luis Eduardo Werneck, envolve pacientes oncológicos e sua melhora clínica com um planejamento alimentar individualizado. É muito raro um nutricionista fazer isso: prescrever uma dieta, eliminando os alimentos que causam reações inflamatórias”, diz. “Com o auxílio diagnóstico do teste de IgG total fornecido pela INSIDE Diagnósticos, é possível identificar com precisão a quais alimentos a pessoa apresenta intolerância ou
hipersensibilidade e eliminá-los da dieta daquele paciente em tratamento que já apresenta a imunidade baixa. Assim, o número de visitas à UTI por desidratação, mal-estar, entre outras causas, que podem estar relacionadas à sua nutrição, é reduzido”, completa Mauro, que conheceu o Dr. Werneck em uma viagem recente para a Lapônia, no norte da Suécia, onde vivenciou uma de suas maiores aventuras: guiar um carro nas águas congeladas da terra do Papai Noel. “Foi no evento da Audi Ice Experience. Dirigir na neve, em um lago de gelo com 7 km de pista, foi uma das coisas mais loucas que já fiz”, lembra ele, que, além da experiência, conseguiu unir o útil ao agradável e desfrutar de suas duas grandes paixões: automóveis e viagens. “Viajar é minha terapia, o meu remédio.” Solteiro, Mauro tem se dedicado muito a se atualizar. “Vou passar um mês em Harvard fazendo um curso para tratamento de obesidade e lifestyle medicine (medicina de estilo de vida)”. Voltando a citar o sábio Hipócrates, “a cura está ligada ao tempo e, às vezes, também às circunstâncias”. Bom, se depender do Dr. Mauro, pode ter certeza de que sim: as pessoas vão dar cada vez mais valor ao bem-estar através de tratamentos de prevenção. Na real, é só uma questão de tempo, porque as circunstâncias, ele mesmo cria em sua condição de médico que, além de salvar vidas, proporciona mais qualidade e longevidade a elas. E viva a medicina!

Fotos: Raphael Briest

  • COMPARTILHE
VOLTAR AO TOPO